traulitadas @ 13:56

Qua, 07/12/05

_0047.jpg


Um destes dias, depois do trabalho senti a necessidade de ver o mar. Durante longos anos esta foi uma rotina que não dispensava, todos os dias tinha que lá passar, olhar nem que por milésimos de segundo aquela imensidão. Contudo e estranhamente, de uma forma inconsciente, foi esmorecendo essa necessidade, só me apercebendo que já não ia ver o mar, quando dele senti falta.


 Lembro-me de certas alturas, que essa necessidade era premente.


 As minhas mais remotas recordações do mar, e neste caso da praia da Torreira, remontam ao tempo em que ainda não existia a “muralha” que hoje existe. Naqueles tempos o mar subia ferozmente no Inverno chocando com as rochas.


 É estranho, agora que falo nisso sempre gostei mais de ver o mar de Inverno do que de verão. Quando falo em ver o mar, refiro-me ao desfrutar dele como paisagem imponente, de vontade própria. Talvez seja isso que sempre me fascinou nele. Por outro lado, o mar sempre me provocou medo.


 Esta dualidade fascínio, medo deverá ser o segredo que de certa forma nos une e nos separa.


Nunca usufrui muito do mar, passando-se largos anos em que o contacto mais pessoal que tivemos foi um simples molhar de pés…


Todas as vezes que o vou visitar está diferente, é diferente. Se há dias que contemplo a sua acalmia, outros contemplo a sua ferocidade. Quando não o visito, quando simplesmente o ouço desperta-me invariavelmente a atenção. O som das ondas á distancia tem um efeito ligeiramente hipnótico, despertando num imaginário visual o seu movimento, a sua espuma branca flutuante, a sua violência de contacto com a areia, o vai e vem, as ondas cruzadas, as correntes talvez fortes, talvez fracas.


Esta é a minha relação com o mar. Difícil de explicar, de compreender, uma relação indefinida, onde a linha que separa o fascínio do medo é ténue.



De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Porque nem sempre tudo tem que fazer sentido!!!
Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
17

18
19
21
22
24

25
26
27
29
30
31


Pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO